Transtorno de Ansiedade

Você sabia que o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgadas nesta quinta-feira, 23, 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade e a depressão afeta 5,8% da população.

Para aliviar alguns dos sintomas preparei uma série de dicas para ajudar a controlar o transtorno de ansiedade.

Dicas para melhorar a ansiedade no dia a dia

  1. Pratique atividades físicas ou faça algo que te ocupe ou dê prazer. Nosso cérebro trabalha sobre recompensa e por isso a importância de descobrir algo que goste e a melhor forma de fazer isso é se conhecer melhor. Com isso há uma melhora nos níveis da serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer, uma excelente alternativa para a redução dos níveis de ansiedades durante o dia.
  2. Reduza o nível de estresse. O estresse é um conjunto de reações fisiológicas no organismo necessárias para adaptação a novas situações. Pessoas com tendência a ansiedade precisam reduzir o nível de estresse diário diminuindo sistematicamente o nível de adrenalina produzida em situações consideradas indesejadas. Para isso sugiro além de prática de exercícios, meditação, Yoga e combinações de técnicas respiratórias. A terapia cognitivo comportamental TCC aliada a psicoeducação, florais de Bach e acupuntura, também são poderosos aliados.
  3. Evite pensamentos negativos ou situações adversas. Evitar situações ou pensamentos que não agreguem resultados positivos para uma pessoa com ansiedade é quase que uma obrigação diária. Tente se programar, planejar e considerar hipóteses diferentes para cada situação. Uma vez avaliada a situação, dê crédito a sua capacidade em resolver e substitua os pensamentos sobre o evento temido, principalmente os negativos imediatamente pelos mais agradáveis.
  4. Invista em alimentos com triptofano. Os alimentos ricos em triptofano são ótimos para melhorar o humor e proporcionar sensação de bem-estar porque ajudam na formação de serotonina, uma substância presente no cérebro que facilita a comunicação entre os neurônios, regulando o humor, a sensação de fome e o sono, além de serem facilmente encontrados no nosso dia a dia como a banana, queijos, ovos entre outros.
  5. Dedique tempo a você. FAÇA TERAPIA. Escolha a que mais combina com você. Falar do que nos incomoda, nos fere ou nos deixa desconfortável alivia o sintoma da ansiedade além de vários outros benefícios. AUTOCONHECIMENTO. Confie mais em você, acredite que é capaz e isso lhe dará forças para lidar com o que vier.
  6. Esteja com quem você ama. Estar ao lado de pessoas que amamos nos dá força para enfrentar o dia a dia e isso é outro fator super importante. Pessoas positivas, com capacidade de resolução de problemas, nos mostram que sempre há outras alternativas. Nos passam segurança.
  7. Tenha disciplina e seja organizado. A disciplina e um bom planejamento é algo que diminui significativamente situações adversas que provocam ansiedade. Tenha uma agenda com as prioridades, eleja aquilo que realmente tem importância e elimine o que não vale a pena.
  8. Valorize e viva o presente. A vida é muito curta para ficar lamentando o passado. Faça do presente o seu último dia no planeta e aproveite tudo com muita intensidade.

Nãodeixe para amanhã o que pode fazer hoje. Esse é um clichê, tudo bem, mas tambémpode ser o seu lema daqui para frente.

  • Não se cobre mais do que o necessário. Ter autocrítica é fundamental para atingir aos objetivos traçados. Saber reconhecer que errou, mudar o caminho e começar a trilhar outro é um sinal de grandeza. Mas tenha cuidado com o nível de cobrança que impõe a si mesmo. Às vezes, o peso da exigência que você coloca sobre os seus ombros é elevado demais para se carregar sozinho.
  • Procure ajuda profissional. Algumas dessas dicas são opcionais, você pode ou não segui-las conforme a necessidade. Mas esta não é. Procurar ajuda profissional é uma obrigação para quem passa por algum transtorno de ansiedade, por mais leve que pareça ser. Com saúde mental, não se brinca. Você não vai demonstrar fraqueza por pedir suporte a um especialista, muito pelo contrário. Fortes são aqueles que reconhecem suas deficiências e vão em busca de quem pode prestar auxílio. Então, por que adiar esse passo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *